Todos os Direitos do Mundo lhe Assistem, Exceto o de um Hospital condigno

Você, caetiteense, pode esgoelar o número “40” um bilhão de vezes até explodir os pulmões, e, depois de dilacerados, você for parar no hospital da cidade e precisar de um aparelho de respiração artificial, nesse dia, nesse momento, você vai perder todas as ilusões:

É-lhe permitido o direito de escolher qualquer cidadão, de qualquer partido, de qualquer lugar, não importa se comunista ou não, para gerir a cidade.

Assiste-lhe o direito de fumar todas as maconhas do mundo, embebedar-se com todas as bebidas ao som da banda de drogados contratada pela prefeitura da cidade para animar a festa religiosa de Sant’Anta!

Ninguém proíbe ninguém de esbaldar-se até arrancar o couro do solado do pé ou se emborcar na primeira sarjeta, com o talo cheio de pinga, na festa carnavalesca da diversidade.

Você de Caetité! Pode passar o resto da vida carregando no cangote o seu prefeito de estimação se isso lhe apraz, pois esse direito também lhe é assistido.

Você, caetiteense, pode esgoelar o número “40” um bilhão de vezes até explodir os pulmões, e, depois de dilacerados, você for parar no hospital da cidade e precisar de um aparelho de respiração artificial, nesse dia, nesse momento, você vai perder todas as ilusões: com seu prefeito, com sua cidade, porque, nesse hospital, esse referido aparelho não existe e se existe não funciona, está quebrado.

Quando você caetiteense, com todos os direitos que lhe assistem, adentrar-se na UPA, ou no Hospital da cidade e perceber que vai morrer, porque no hospital não tem o aparelho de ventilação para ajudar seus pulmões, aparelho esse que não custa mais que 10% do valor gasto na contratação da banda de maconheiro para animar a festa religiosa, você vai ter todos os direitos de descabelar-se, indignar-se, encolerizar-se para, em seguida, dar o último suspiro e morrer… morrer no hospital da cidade do seu prefeito predileto, do seu prefeito de estimação. 
(Eu)

About José William Vieira

View all Posts

Brasileiro da Bahia que gosta de escrever. Escritor/Jornalista que gosta de abordar o cotidiano do seu ângulo de visão.

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas