Eterno prazer de mentir

Prazer de mentir… só mentiroso tem

Mentir, todo mundo mente. Mentir, faz parte da vida. Tem hora que mentir até faz bem. Agora, viver mentindo por coisa simples, como, por exemplo, afirmar ter um livro e que vai emprestar e você tem que ir na casa da pessoa umas 10 vezes para saber que ela não tem esse livro e que tudo é mentira. É complicado um negócio desse! Isso não é malandragem, não é esperteza, não é sabedoria, não é nada.

A pessoa não vai ter lucro nenhum nisso. Aí eu pergunto: qual a psicologia que vai ajudar numa situação dessa? Como saber que alguém se comporta assim? Agora, sinceramente, pra quê? Que prazer é esse de fazer alguém passar raiva? Qual o motivo dessa mentira? O que que custa dizer que não tem o livro? Mas não é uma, duas ou três pessoas, é todo mundo. Qual o motivo de tanta semelhança entre as pessoas, será que no mundo não existe uma pessoa diferente da outra? Alguém que diferencia em alguma coisa. Uma espécie de achado. Olha, aquela pessoa é diferente, disse que tinha um sapato e, realmente, tinha. Alguém que não seja 100 mesquinho… será que existe?

About José William Vieira

View all Posts

Brasileiro da Bahia que gosta de escrever. Escritor/Jornalista que gosta de abordar o cotidiano do seu ângulo de visão.

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas