Quer mesmo saber

Quer mesmo saber no que estou pensando? Vou dizer! Estou pensando comigo mesmo… que o tempo passou e hoje sou o futuro de mim mesmo. O futuro de um cabra cético em relação a tudo e a todos: de livros, de minhas conclusões, até de meus pensamentos, mas não adiantou muito não, na minha bagagem de experiência acumulei o que todos acumularam: ganância, inveja, ciúmes, usura, individualismo, muita superstição, uma necessidade de acreditar num Deus e um desejo enorme de adorar um santo.

O tempo passou e não consegui me libertar dos medos, da solidão, do sofrimento, da angustia, da ansiedade e pago um preço alto. Sei que a minha experiência de vida me deu grandes conhecimentos: como nos vender uns aos outros, como explorar uns aos outros, ser falso sem culpa, mentir deslavadamente e outras espertezas da vida. Até fingir ser importante aprendi, não sei se alguém acreditou.

Agora estou pensado o que serei no futuro do meu futuro. A resposta, que passei à vida toda evitando, veio à tona: serei a mesma porcaria que fui a vida inteira, com pouquíssimas mudanças, porque eu nunca me dei ao trabalho de examinar com profundidade, com agudeza a razão do medo, da mágoa, da dor, do prazer, daquilo que considero conhecimento e de todas as experiências acumulada por milhões e milhões de anos pelos nossos ancestrais, encasquetadas na minha cabeça, na minha consciência. Bem, por hoje, chega! Agora vou encher a pança de “amplictil” e ir tentar dormir, para não ver os butres da madrugada me engarguelarem à noite inteira.
Boa noite, vá dormir, se não conseguir dê “amplictil” para seus abutres também.
Amém?

About José William Vieira

View all Posts

Brasileiro da Bahia que gosta de escrever. Escritor/Jornalista que gosta de abordar o cotidiano do seu ângulo de visão.

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas