Vídeo: Vida de Pobre

Depois da doença, a pior coisa do mundo é a pobreza. Ninguém quer ser pobre. O filho pobre até a mãe rejeito. Só quem gosta de pobre é bala perdida. Não pode ver um, logo sai no encalço. Bala perdida para políticos e jornalistas, porque, para o pobre, é bala achada. A pobreza adora farra. Baile Funk é a favorita. Não sabe ela que é um diversão perigosa. Mortífera, melhor dizendo. Lugar onde tem o maior número de bala perdida por metro quadrado. Ir a um baile Funk e não ser contemplado com um projetil no peito, é ter muita sorte. Tudo na sociedade é para lascar com a vida dos desgraçados. Até o ingênuo esporte é prejudicial. Não podiam inventar coisa pior. Esporte para pobre, pra quê? Para continuar na miséria? Pobre tem mais é que se arrombar no estudo. Estudar dia e noite, e no fim-de-semana aprender um ofício para, na vida adulta, essa profissão servir de rede de proteção. Pobre, se quiser fugir do castigo de ser pobre, não tem oura escapatória: é estudar, estudar, estudar. Esporte e lazer é para rico, que pode torrar a infância e juventude se divertindo, mas, quando fica adulto, é sustentado pelos pais ou por uma tia rica e a vida flui do mesmo jeito. E o desgraçado do pobre quando chegar à vida adulta analfabeto, quem vai ajudá-lo ? Se o pobre detonar seu tempo com esporte, vai continuar na vida miserável de sempre. Atividade lúdica, é outra porcaria que inventaram para pobreza. Tudo que não presta dão para eles. Vocês já viram isto? É impressionante. Pobre tem mais é que estudar história, português, matemática, geografia e aprende um idioma, caso queira mudar o próprio destino. De pobre eu entendo! Em casa, filho meu ao nascer, depois de se amamentar, logo após o arroto eu já começo o processo educacional e falo com voz firme: hoje vamos aprender as vogais e começo a explicar. Aqui é o a, é, i, o u. Um mês depois já estou ensino as consoantes, todo esse esforço faz parte processo de livramento, livramento da pobreza. Infelizmente, todas as instituições da sociedade é para manter o pobre na pobreza. Na sociedade, o miserável tem mais inimigo natural que uma gazela na selva. Agora, a Educação pública, a Esquerda e o energúmeno Paulo Freire são os maiores predadores dos miseráveis. A esquerda é impiedosa, uma infelicidade para os infelizes. Em conluio com Paulo Freire torna-se implacável. Esse comunista criou método de imbecilizar analfabetos, deixando os pobretões sem educação, sem rumo, sem norte. Anestesiados, de forma deprimente, os pobretões passam a defender seus algozes. É muito triste. A libertação dos oprimidos de Paulo Freire é um engodo. O pobre para se libertar da sina de ser pobre, somente no dia em que construir escola de qualidade, com a mesma qualidade de escola de rico. Caso contrário os desgraçados vão continuar esperando por milagre, ou então, que os políticos tomem vergonha na cara e pense nos miseráveis, que também não deixa de ser um milagre se isto acontecer… Não é mesmo? Pois é! Era nisso que eu estava pensando. Bom dia e até o próximo vídeo.

About José William Vieira

View all Posts

Brasileiro da Bahia que gosta de escrever. Escritor/Jornalista que gosta de abordar o cotidiano do seu ângulo de visão.

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas