Outros tempos

Antigamente se dizia: homem com homem, mulher com mulher, faca sem ponta, galinha sem pé. Hoje, isto é cadeia pura.

Mas, na realidade, existem alguns exageros quando se refere a união de guêis. Acho que não deveria usar o termo “casamento” entre dois homossexuais e sim união do mesmo sexo. Casamento deriva-se de acasalar-se, reunir em casal, juntar-se (macho e fêmea) para a procriação. União homossexual não tem esse fim.

Também não concordo usar o termo “Ato Sexual” entre dois homens e sim “ Perfuração” e “Embuchar a bucha” ao invés de ato sexual entre duas mulheres.

Toquei neste assunto porque a imprensa alardeia o casamento de Suzane von Richthofen com a condenada, Sandra Regina Gome, ex-mulher de Elize Matsunaga( a esquartejadora).

O certo seria usar o termo união. Independente do termo usado, a curiosidade foi que me chamou à atenção e fiquei pensando: De noite, na hora de dormir, quem fecha os olhos primeiro? Ou ambas dormem com um olho aberto e o outro fechado! È isto!

About José William Vieira

View all Posts

Brasileiro da Bahia que gosta de escrever. Escritor/Jornalista que gosta de abordar o cotidiano do seu ângulo de visão.

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas