É dinheiro que não acaba mais

Rapaz, é tanto milhão! Milhão prá lá,  milhão prá cá, que eu fico até  com vergonha do que ganho. Mônica Moura só falava em milhões:  11 milhões de Hugo Chave por dentro, 14 milhões por fora, 15 milhões nem por dentro,  nem por fora,  porque deram o cano. Dinheiro da campanha de Dilma, de Haddad, Delcídio e não sei de quem mais. E essa raça,  com tanta inteligência para roubar,  falta imaginação na hora de carregar toda essa dinheirama; caixa de sapato? Não podia ser mais criativo? Caixa de geladeira era mais prático. O certo é o seguinte: o sonho de tirar na loteria sozinho,  somente Mônica Moura e  o marido Santana realizaram infinitas vezes sem sequer  jogar na loteria, mas ganhou valor corresponde  umas três vezes ou mais o valor da sorte grande. Mônica Moura  estava agoniada com a vida  desconfortável levava  na cadeia e resolveu abrir o bico: ganhou uma tornozeleira  como premio,  além da delação premiada, claro.

Agora,   eles voltam para casa e vão desfrutar da bufunfa  acumulada,   no conforto da mansão comprada com o dinheiro roubado enquanto que o povão,  que não cometeu crime nenhum,  vai  paga o pato.

About José William Vieira

View all Posts

Brasileiro da Bahia que gosta de escrever. Escritor/Jornalista que gosta de abordar o cotidiano do seu ângulo de visão.

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas