O Ruir da Petulância de um boçal

Acostumado com as facilidades das fãs vagabundas, o ator José Mayer rasga a boca ao passar a mão nas partes íntimas de uma mulher pobre. Pobre, mas de fibras, que não aceitou a safadeza do arrogante global e levou o caso ao departamento de RH da empresa.

Com a suspensão por tempo indeterminado, o idoso da Globo, tirado a comelão, cai na real. Ao receber a rebordosa da emissora, o tirado a porreta pede desculpa ao público, por ter se achado Deus por tanto tempo, mas, agora, reconhece que o tempo mudou e a sociedade não o aceita mais como tal, que ele vai se esforçar para não se achar Deus daqui pra frente.

About José William Vieira

View all Posts

Brasileiro da Bahia que gosta de escrever. Escritor/Jornalista que gosta de abordar o cotidiano do seu ângulo de visão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*