Renan cita Valesca e diz que ‘tiro, porrada e bomba’ não reerguem nações

renan-calheiros-foto-ag-brasilO presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), utilizou o trecho de uma música da funkeira Valesca Popozuda ao mencionar a crise econômica pela qual passa o país. “Tiro, porrada e bomba, para utilizar uma expressão tão contemporânea da música brasileira, não reerguem nações e espalham ruínas que, lamentavelmente, só ampliam os escombros. Nós não seremos sabotadores da nação e nem agentes de mais instabilidade”, afirmou Calheiros. O senador participou nesta terça-feira (1º) da instalação de uma comissão especial que irá analisar os projetos da Agenda Brasil, proposta como contribuição ao Executivo para enfrentamento da crise econômica. Durante seu discurso, o senador defendeu a participação suprapartidária e afirmou que “os ciclos de maior gravidade não permitem a omissão notadamente dos homens públicos”, de acordo com a Folha. “A crise não é apocalíptica, mas exige de todos nós engajamento total. A economia precisa andar, desamarrar seus pés. Quando ela anda, cresce o emprego, cresce o consumo, cresce o investimento”, acrescentou. Calheiros destacou ainda que a proposição do ‘Agenda Brasil’ não foi para se aproximar do governo federal. “Não sou governista e nem oposicionista. Sou presidente de uma instituição. Não é tentativa de aproximação com ninguém. O governo tem prazo de validade, mas o país não tem prazo de validade. Os novos tempos não acolhem disputas extemporâneas, disputas de visões”, pontuou. A comissão será presidida por Otto Alencar (PSD-BA) e terá Romero Jucá (PMDB-BA) como vice. O senador Blairo Maggi (PR-MT) será o relator.

About José William Vieira

View all Posts

Brasileiro da Bahia que gosta de escrever. Escritor/Jornalista que gosta de abordar o cotidiano do seu ângulo de visão.

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas