Amazon para de vender revistas do ‘Estado Islâmico’

01A Amazon parou de vender cópias de da revista Dabiq, usada pelo grupo extremista autodeclarado “Estado Islâmico” para fazer propaganda de suas crenças e ações.

Quatro volumes da versão em inglês da publicação estavam disponíveis do site da empresa, mas, em comunicado enviado à BBC, a Amazon disse ter retirado os produtos de suas prateleiras virtuais.

Leia mais: Quem será capaz de conter o ‘Estado Islâmico’ no Iraque?

O autor das publicações era listado no site como al-Hayat Media Centre, que é o braço de mídia do “Estado Islâmico” no Ocidente.

As revistas eram vendidas em versões encardernadas nos sites da Amazon no Reino Unido, nos Estados Unidos, na Alemanha, na França, na Itália e na Espanha. Elas podem ser beixadas de graça em outros mercados.

A Amazon não deu à BBC mais detalhes além de informar que elas não estavam mais à venda.

Leia mais: ‘Gritava por socorro e pedia a minha mãe’, diz adolescente torturado pelo ‘EI’

A Dabiq é descrita na Amazon como uma “revista períodica voltada para assuntos como tawhid (unidade), manhaj (busca pela verdade), hijrah (imigração), jihad (guerra santa) e jama’ah (comunidade)”.

A publicação foi batizada em seu lançamento, em 2014, com o nome de uma pequena cidade da Síria por motivos simbólicos. O país é um dos que mais vêm sofrendo com os avanços dos extremistas.

About José William Vieira

View all Posts

Brasileiro da Bahia que gosta de escrever. Escritor/Jornalista que gosta de abordar o cotidiano do seu ângulo de visão.

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas